PLANEJANDO AS ESCALAS DE TRABALHO NOS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

PLANEJANDO AS ESCALAS DE TRABALHO NOS POSTOS DE COMBUSTÍVEIS

Leila Dillmann
Leila Dillmann

Uma das dúvidas mais frequentes que pode gerar confusão em postos de combustíveis, são as escalas de trabalho dos frentistas. São várias as regras a serem seguidas para evitar falhas nas folhas de pagamento dos funcionários bem como possíveis reclamações.

Além disso, é importante estar por dentro das normas previstas na CLT para evitar passivos trabalhistas, especialmente no que diz respeito as folgas DSR e férias.

Cada estabelecimento possui sua própria individualidade, levando em consideração os dias de mais movimento entre outras particularidades. Por esse motivo nenhuma escala se aplica 100% em todos os postos de combustíveis.

Algumas dicas que podem ajudar no momento de cadastrar a escala de trabalho de seus frentistas. Vamos conferir?

  • Comece fazendo um levantamento dos dias e horários de maior movimento para saber quais os períodos que mais precisa da presença de seus funcionários.
  • Observe se o lucro do domingo compensa os gastos para manter o posto aberto nesse dia, a mesma situação se aplica ao horário da madrugada, inclusive nessa situação é bom avaliar os riscos de se manter o estabelecimento aberto nesse período.
  • Escolha qual escala melhor se aplica à sua equipe e defina se os colaboradores trabalharão na escala 7h20 ou 12X36. A vantagem da escala 12X36 é poder contar com frentistas em um período mais duradouro, porém isso requer uma equipe maior, já que eles vão trabalhar dia sim, dia não.

Já a escala 7h20 permite que você possua uma equipe menor trabalhando todos os dias, lembrando que todos os funcionários devem ter uma folga a cada 6 dias trabalhados. Para realizar esse planejamento coloque tudo em uma planilha ou software.  Intercale os horários independentes da escala 12X36 ou 7h20, para que tenha mais frentistas trabalhando nos dias e horários de maior fluxo.

  • Organize os DSR’s de modo que todos os funcionários consigam descansar. Lembrando que é direito do colaborador ter no mínimo um domingo de folga durante o mês. Planeje as escalas já pensando nas folgas para evitar quaisquer complicações com a lei.
  • Mantenha atenção redobrada com as férias de seus empregados, pois dentre outras essa situação é uma das que mais geram passivos. Avalie qual o período de menor movimentação do estabelecimento e encaixe as férias nesses intervalos de fluxos.

É importante ficar atento aos prazos em que os funcionários devem tirar férias, de acordo com a CLT, após 12 meses de vigência do contrato de trabalho, todo trabalhador tem direito anualmente ao gozo de um período de 30 dias de férias, levando em conta também as faltas do colaborador caso essa quantidade de 30 dias de férias seja menor.

Planeje tudo com antecedência, tanto as escalas quantos as férias, assim você poderá programar quais meses precisará dar férias para determinado frentista bem como reorganizar os horários para cobrir o colaborador que está afastado.

No caso de troca de escala, comunique sempre 15 dias antes para que seus funcionários possam organizar seus compromissos e folgas.

Cumprindo essas dicas você conseguirá preparar as escalas e organizar os DSR’s e férias sem maiores contratempos.

Gostou das dicas de hoje? Curta, comente e compartilhe em suas redes sociais.

Até logo 😃💙

RH 4.0

Leila Dillmann

Supervisora de Implantação e Suporte e redatora do Blog da IOPOINT