O DESAFIO DAS ESCALAS DE TRABALHO NOS HOSPITAIS

O DESAFIO DAS ESCALAS DE TRABALHO NOS HOSPITAIS

Leila Dillmann
Leila Dillmann

Organizar as escalas de trabalho dos hospitais requer muito cuidado, pois diferente de outras companhias essa área possui muitas particularidades, necessitando um acompanhamento mais minucioso do RH, principalmente para evitar Ações Trabalhistas.

Diferente do comércio os hospitais não podem fechar suas portas, por esse motivo é necessário uma gestão de equipe eficiente, garantindo que não faltem profissionais nos devidos setores. É importante levar em consideração os DSR’s de seus funcionários conforme prevê a legislação trabalhista.

Veremos agora algumas escalas que não são tão comuns no comércio, mas que são corriqueiras dentro de uma organização hospitalar:

  • Intermitente
  • 5x1
  • 5x2
  • 6x1
  • 12x36
  • 18x36
  • 24x48

IMPORTANTE!!!

É sempre bom levar em consideração que cada escala tem as suas regras e particularidades em relação aos períodos de intervalos, os quais, não podem ser deixados de lado quando se trata de jornadas de trabalho. É essencial que os trabalhadores tenham um tempo para almoçar e descansar durante suas jornadas. Clicando nos links você pode ler mais sobre

INTERVALO INTRAJORNADA e INTERVALO INTERJORNADA.

É relevante lembrar que empresas que não cumprem essa exigência, correm o risco de sofrer punições estabelecidas pelas leis bem como altos valores em multas.

A reforma trabalhista determina os seguintes intervalos:

  • 15 minutos para jornadas de 6 horas diárias;
  • Mínimo de 60 minutos e máximo de 2 horas para jornadas maiores que 6 horas diárias;
  • Para todos os tipos de escala, o colaborador tem direito de no mínimo 24 horas consecutivas para descanso semanal remunerado.

Uma das escalas mais utilizadas por centros hospitalares é a 12X36, pois possibilita que todos os membros da equipe trabalhem em esquema de plantão. Lembrando que alguns cuidados devem ser tomados para garantir que os funcionários realmente estejam cumprindo o período de folga necessário e exigido por lei, pois isso influência diretamente na retomada do trabalho desse profissional.

Sabemos que fazer a gestão do RH hospitalar pode ser um grande desafio, pois deve-se evitar erros na hora do cadastro das escalas, então, estar de acordo não só com as normas da CLT mas também com o sindicato dessa categoria é fundamental, tudo deve ser cumprido rigorosamente, tanto folgas semanais quanto horas extras contabilizadas em feriados que devem ser mantidas.

Uma forma prática de cumprir com as exigências trabalhistas é ter uma gestão eficiente, não só para evitar passivos, mas também para garantir que não faltem profissionais cumprindo seus plantões em cada setor hospitalar.

Outra forma é investir em automação de processos de RH, como por exemplo, ter um controle mais apurado das horas trabalhadas, substituir os antigos processos manuais para possibilitar assim o acompanhamento dessas jornadas de trabalho, isso desburocratiza o RH e melhora a gestão de tempo de todo pessoal.

Investir em softwares de gestão de RH que automatizem o acompanhamento de jornada de trabalho e ofereçam dados em tempo real para o gestor além de confiável traz também segurança tanto para o funcionário quanto para o empregador, esses sistemas levam praticidade para a empresa e faz com que ela consiga otimizar o tempo de trabalho com outras questões do RH podendo inclusive ficar por dentro da assiduidade em relação aos registros de entrada e saída e possíveis atrasos desses profissionais, garantindo assim um controle maior de horas extras, horas negativas, atestados, licenças, folgas e férias.

A iopoint permite que seu RH tenha essa praticidade em suas mãos, com poucos cliques 😉

Não perca os próximos conteúdos 😃💙

GP 4.0

Leila Dillmann

Supervisora de Implantação e Suporte e redatora do Blog da IOPOINT