INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS NA EMPRESA

INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS NA EMPRESA

Leila Dillmann
Leila Dillmann

Encontrar uma vaga de trabalho se tornou muito difícil nos últimos tempos, devido a enorme concorrência. E para não perder a oportunidade é bom sempre estar em busca de novos cursos de capacitação para aprendizado e desenvolvimento de novas habilidades. Pessoas com deficiência também tem dificuldades, mas, além disso, acabam enfrentando outros problemas como o preconceito e até mesmo uma certa resistência de algumas empresas.

Com a aprovação da lei de cotas, que estimula a inclusão pessoas com deficiências nas empresas, é mais comum ver as organizações com vagas disponíveis para pessoas com deficiências.

Essa inclusão traz muitos benefícios, mas alguns candidatos ainda enfrentam algumas dificuldades e barreiras para encontrar um emprego e maior autonomia financeira.

Como funciona a lei de inclusão?

Empresas com mais de 100 funcionários devem preencher de 2% a 5% dos cargos com pessoas com deficiências habilitadas ou beneficiárias reabilitadas.

Alguns padrões estabelecidos pela lei.

  • 2% para um quadro de 100 a 200 colaboradores;
  • 3% para um quadro de 201 a 500 colaboradores;
  • 4% para um quadro de 501 a 1.000 colaboradores;
  • 5% a partir de 1.001 colaboradores;

Com isso, grandes corporações abrem vagas para profissionais com algum tipo de deficiência. Nessas empresas está a maior concentração de oportunidades.

As empresas que não fazem o cumprimento dessa lei estão sujeitas a multas e outras intervenções do Ministério Público do Trabalho.

O que mudou no Mercado de Trabalho depois dessa lei.

A Lei de Cotas existe desde 1991, mas somente depois de 9 (nove) anos ela foi regulamentada e começou a ser fiscalizada. Também houve uma especificação dos tipos de deficiência que fazem parte do projeto.

Nos últimos anos houve um aumento considerável no número de contratações e maior habilidade na aplicação das regras.

A inclusão torna a empresa mais produtiva

Quando a empresa disponibiliza um ambiente de trabalho que permita que uma pessoa com deficiência desempenhe suas funções por completo, seu esforço e rendimento podem atingir positivamente os resultados da empresa.

É como se fosse um incentivo para os demais funcionários, pois eles podem se espelhar nessas pessoas, que apesar de todas suas limitações, se esforçam para trabalhar e atingir suas metas. É importante lembrar que o principal objetivo é a inclusão por meio da igualdade de oportunidade.

E aí, curtiu o post de hoje? Compartilhe em suas redes sociais.

Até a próxima 💙😃

Gestão Empresarial

Leila Dillmann

Supervisora de Implantação e Suporte e redatora do Blog da IOPOINT