DIREITOS TRABALHISTAS PARA AGENTES DA SEGURANÇA PRIVADA

DIREITOS TRABALHISTAS PARA AGENTES DA SEGURANÇA PRIVADA

Leila Dillmann
Leila Dillmann

Responsável por executar o serviço de segurança privada, o vigilante tem como objetivo profissional garantir a integridade do patrimônio da companhia para qual presta serviços.

A segurança privada é o ramo de atividade econômica que tem, por objetivo, a proteção de patrimônios e de pessoas, protegendo sua família, seus empregados e seus bens, nos limites permitidos pela lei.

Para aqueles que exercem essa profissão é essencial ter consciência das responsabilidades que esse cargo exige, pois o vigilante deve ser pontual, comunicativo, ter a capacidade de tomar decisões e iniciativas rapidamente, ser educado e manter firmeza, ser aberto a novas aprendizagens e trabalhar bem em equipe.

Atribuições dos vigilantes

  • Atividade de vigilância em locais públicos e privados;
  • Controle de acesso de pessoas e objetos;
  • Escoltas de pessoas e bens de valor;
  • Ações de primeiros socorros.

Requisitos para exercer essas atividades

  • Curso de Formação de vigilante;
  • Curso de Extensão de Segurança pessoal;
  • Passar por Curso de reciclagem de acordo com cada especialização a cada dois anos;
  • Ter laço empregatício com empresa especializada em segurança privada.

Direitos dos vigilantes

  • Utilização de sistema de comunicação em perfeito estado de funcionamento;
  • Recebimento de uniforme em ótimo estado de conservação;
  • Treinamento regular nos termos previstos nessa portaria;
  • Seguro de vida;
  • Porte de arma, quando em efetivo exercício;
  • Intervalo intrajornada;
  • Adicional periculosidade;
  • Proibição de descontos salariais específicos.

EPI’s para essa profissão

  • Tonfa;
  • Lanterna;
  • Arma de choque;
  • Spray
  • Apito;
  • Radio;
  • Algemas;
  • Calibre das armas de fogo;
  • Colete refletivo;
  • Viaturas.

Importância do uso do colete de balística

O colete a prova de balas como é mais conhecido, também faz parte dos EPI’s dos vigilantes. A tecnologia por trás do impedimento da passagem da bala até o corpo humano leva em consideração não só o nível de bloqueio como também o qualidade e eficácia do equipamento.

O profissional especializado em Segurança Privada é capaz de identificar situações de risco, definir estratégias para proteger pessoas e patrimônios e impedir a ação de criminosos. Pode também gerenciar equipes de segurança pessoal e patrimonial, escolta e muito mais.

A Segurança Privada, se tornou tão importante, quanto a Segurança Pública. Criada para proteger, garantir e manter a ordem e para zelar pela integridade pública dos bens Públicos e Privados, protegendo as instalações patrimoniais, contra o vandalismo, o roubo e outros delitos.

O que achou do conteúdo de hoje? Compartilhe e, suas redes sociais 😃

Não deixe de acompanhar o Blog.

Até a próxima ☺️💙

Legislação

Leila Dillmann

Supervisora de Implantação e Suporte e redatora do Blog da IOPOINT