COMO CONTROLAR O TRABALHO DE FUNCIONÁRIOS EXTERNOS?

COMO CONTROLAR O TRABALHO DE FUNCIONÁRIOS EXTERNOS?

Leila Dillmann
Leila Dillmann

Quem tem equipes de funcionários externos, tem também a preocupação em fazer com que eles não percam tempo se deslocando até a empresa todos os dias para poder fazer o registro dos horários de entrada e saída.

A tecnologia vem inovando e trazendo ferramentas cada vez mais eficazes, e no caso do controle de ponto para funcionários que exercem trabalhos externos, a solução digital é a melhor saída. Lembrando que esse recurso traz economia de tempo e um amparo no caso de ações judiciais trabalhistas.

Em termos de controle de ponto dos funcionários externos, podemos dizer que a lei brasileira é bem específica. O controle de ponto não é obrigatório a toda empresa. No entanto, a CLT deixa específico no Art. 74, § 2º, da CLT:

“Para os estabelecimentos de mais de vinte trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de saída, em registro manual, mecânico ou eletrônico, conforme instruções a serem expedidas pelo Ministério do Trabalho, devendo haver pré-assinalação do período de repouso.”

É importante ressaltar que o registro do ponto de funcionários externos obrigatório é válido por estabelecimento e não por empresa. Isto é, se uma instituição possui vários estabelecimentos, terá obrigação do registro de ponto apenas o local que possuir mais de 20 funcionários.

O ponto, mesmo não sendo o único, é um dos meios legítimos mais eficientes para comprovar a jornada de trabalho e as suas prorrogações para fins de pagamento de horas extras.

As maiores reclamações trabalhistas são relacionadas às horas extras, honorários, danos morais e o não recolhimento do FGTS. O caso mais comum está relacionado ao não pagamento de horas extras e erros de contabilização. Acontece que grande parte dessas horas extras, principalmente as realizadas pelos funcionários externos, não precisariam ter sido feitas. Isso acontece devido à má organização da empresa em relação às tarefas da equipe.

Para a legislação, cabe ao empregador a responsabilidade de demonstrar a jornada do trabalhador externo e interno, bem como orientá-los a respeito do registro de ponto. O não cumprimento dessa obrigação pode originar demandas custosas e multas pela fiscalização trabalhista.

Para todas as formas de acionamento na justiça, a empresa pode sofrer sanções como pagar os débitos atualizados com juros e correção ao funcionário, multa por descumprir a legislação trabalhista e, em casos extremos, o encerramento das atividades da empresa.

O controle de ponto da iopoint, é a ferramenta certa para você controlar o ponto de funcionários externos. Esta solução possibilita o registro e a gestão de ponto de trabalho externo de forma ágil, simples e com total segurança jurídica.

Desta forma é possível manter organizada a administração da jornada de trabalho de todos os funcionários internos e principalmente externos, e saber exatamente os horários de toda equipe. Através destes dados, a empresa consegue realizar todos os cálculos trabalhistas de horas extras e agendar previamente as férias e folgas com os seus funcionários.

Uma das vantagens é poder usar os smartphones para controlar a jornada pois o controle de ponto pode ser instalado no celular do próprio funcionário, gerando assim economia com equipamentos externos, uma vez que cada funcionário deverá usar seu próprio dispositivo mobile.

Todos os dados são armazenados em nuvem, por isso a empresa não corre o risco de perdê-los e tem acesso fácil a qualquer momento. Usar um dispositivo de geolocalização não é apenas permitido como também é recomendado.

O GPS integrado mostra o local em que o colaborador realmente está e ainda possibilita o monitoramento daqueles que trabalham em rotas, como motoristas, vendedores em domicílio e entregadores. Também traz benefícios para empresas de logística, transporte de mercadorias e até para escolas, pois podem acompanhar o horário da chegada do ônibus escolar por exemplo.

Trabalhos em home office, diferentemente dos autônomos, têm direitos e deveres muito semelhantes com quem trabalha dentro das instalações da empresa. Porém, o monitoramento da jornada de trabalhadores remotos não é exigido por lei.

Há casos em que esse funcionário é remunerado de acordo com as tarefas realizadas e casos em que tem um salário fixo. Nessa situação, a empresa deve adotar o controle de ponto virtual, mesmo sem a obrigatoriedade, como forma de se resguardar legalmente e também para que possa penalizar o empregado por dias não trabalhados. ‍

CONTROLE DA JORNADA NÃO SE APLICA QUANDO:

  • O colaborador não está na empresa à  Neste caso é preciso adotar alguma forma de controle da jornada do trabalhador, para que seja possível verificar o horário em que ele iniciou e finalizou sua jornada de trabalho e poder considerar se houve hora extra ou não.

‍No entanto, existem condições que impossibilitam o controle da jornada de trabalho.

  • Trata-se da condição dos "empregados que exercem atividade externa incompatível com a fixação de horário de trabalho". Isso é assegurado pela CLT, em seu Art. 62, inciso I, contudo, essa é uma situação de exceção que tende a ser minimizada, e até eliminada, quando aplicado um bom sistema de gestão. A situação em que se refere o Art. 62 da CLT, acontece quando realmente não for possível medir o tempo trabalhado. Porém, com a tecnologia também vem as facilidades, pois mesmo que o colaborador não esteja na empresa, existem diversas maneiras de saber quando ele está trabalhando. A utilização de planilhas de registro, softwares, GPS e celular, são alguns dos exemplos que tornam possível o acompanhamento da atividade do funcionário e é uma forma segura e eficaz para fazer o controle de jornada de trabalhador externo. ‍

CONCLUSÃO:

Segurança para empresa e colaborador é possível, tudo isso através de um sistema especializado capaz de localizar e fazer o registro de ponto dos funcionários externos.

Uma das vantagens para o trabalhador é que, através de um controle eficiente ele será devidamente remunerado pelas tarefas exercidas, mesmo fora da empresa, isso o deixa livre do risco de um possível não recebimento de horas extras trabalhadas por exemplo.

A iopoint disponibiliza um aplicativo que permite o registro de entrada e saída através do uso de um celular ou até mesmo tablet, do local em que o colaborador estiver, podendo ser esse registro de forma offline ou online, também viabiliza o monitoramento da regularidade, tornando possível a extração de relatório de ponto tradicional.

Pelo app é possível registrar o horário de ponto e o local de registro através do GPS.

Hoje você viu que a produtividade externa também pode ser controlada. Lembrando que, o controle de ponto externo é uma exigência legal, e a utilização de aplicativos de ponto eletrônico/digital para essa tarefa é a melhor solução, pois além de trazer economia na gestão de RH, permitem monitorar os funcionários.

Gostou do Post?

Que tal automatizar sua empresa? A iopoint tem o controle de ponto completo para sua empresa via aplicativo.

Comece Agora! Até mais. 🙂

Ponto Digital

Leila Dillmann

Supervisora de Implantação e Suporte e redatora do Blog da IOPOINT